Quarta, 16 Setembro 2015 13:58

Unisol/UFAM deixam de construir laboratório em Benjamin Constant

Avalie este item
(0 votos)

A FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) decidiu pelo indeferimento de solicitação da UNISOL (Fundação de Apoio Institucional Rio Solimões) para a prorrogação dos prazos do convênio para a construção de infraestrutura para pesquisa científica e tecnológica nos Campi Regionais da UFAM (Universidade Federal do Amazonas). Trata-se de um laboratório de química que deveria ser construído no município de Benjamin Constant.

Unisol LogoA comunicação foi feita por meio de ofício, encaminhado à UNISOL, no final de novembro de 2014, com cópia à reitora da UFAM, professora Márcia Perales Mendes da Silva e à coordenadora-geral do projeto (IPCT2UFAM) Lisandra Vieira Rosas.

No documento, a gerente do Departamento de Ciências do FINEP, Ana Cristina Rosa do Carneiro, atesta que, com base na avaliação de documentação e do relatório técnico parcial apresentado (protocolo FINEP 005.402/14), a financiadora concluiu pelo indeferimento por considerar não terem sido reunidas as condições adequadas para garantir a exequibilidade do projeto.

Dinheiro Público drenadoEm face do indeferimento a convenente e a executora não deverão dar continuidade e/ou iniciar novas obras, serviços de engenharia e novas aquisições de equipamentos, muito menos licitações para esses fins, no âmbito do presente convênio, tendo em vista o prazo vigente para a sua execução físico-financeira encerrado em 3 de novembro de 2014.

A apresentação do documento foi feita pelo professor aposentado da Faculdade de Medicina, Mena Barreto Segadilha, na última assembleia geral de greve, realizada no dia 9 de setembro, na área externa do prédio da Reitoria da UFAM. O professor também denunciou que diante do indeferimento, causado pela inoperância da UNISOL e da Reitoria da UFAM, o Campus de Benjamin Constant deixou de receber a estrutura acadêmica.

A FINEP também acrescenta que na análise da documentação verificou-se pouco expressiva a execução do projeto (IPCT2UFAM), apesar de decorridos quase 60 meses da celebração do convênio e 24 meses da liberação da primeira parcela de recursos do FNDCT. Além disso, a instituição salienta que como fatores críticos para essa baixa execução destacaram-se a prolongada permanência da convenente (UNISOL/UFAM) no cadastro de inadimplentes do SIAFI e a insuficiência de condições técnico-administrativas adequadas para gestão do convênio, além da fraca articulação entre as instituições convenente e executora.

Diante da gravidade da denúncia o CNG/Sintesam (Comando Local de Greve) dos técnico-administrativos da UFAM (Universidade Federal do Amazonas) está encaminhando ofício à Reitoria solicitando esclarecimentos sobre o fato. Dependendo da resposta, a denúncia poderá ser encaminhada à instância competente para averiguação e providências cabíveis.

A FINEP é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação cuja missão é de promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil por meio do fomento público à Ciência, Tecnologia e Inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas ou privadas. Atua em toda a cadeia da inovação, com foco em ações estratégicas, estruturantes e de impacto para o desenvolvimento sustentável do Brasil. A instituição, vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, funciona como uma secretaria executiva do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

Obs: Mais informações/Sintesam:

Crizolda Assis de Araújo - 9256-2193 / 8111-1992 / 9983-3113

Ronaldo Vitoriano Bastos – 9128-1731

Ana Grijó - 99187-4539

Lido 578 vezes Última modificação em Sexta, 04 Dezembro 2015 12:09

Compartilhe