Terça, 11 Agosto 2015 10:43

Sintesam e ADUA fecham a entrada do Campus Universitário

Avalie este item
(0 votos)

Os técnico-administrativos, em greve há 69 dias, e os professores da UFAM (Universidade Federal do Amazonas) realizaram, na manhã da quarta-feira (5), mais uma ação de impacto com Assembleia Geral de Greve, um ato público e fechamentos relâmpagos (cinco minutos) da entrada, de veículos, no Campus Universitário. A assembleia e o ato foram atividades coordenadas pelo Comando Unificado de Greve (Sintesam/Adua).

A atividade teve início às 7h, no Bosque da Resistência, entrada do Campus Universitário, com a realização de ato público e Assembleia Unificada de Greve. Em seguida técnico-administrativos e professores iniciaram a ação de impacto fazendo o bloqueio (fechamento) da entrada de veículos por um período de cinco minutos. Ação repetida por quatro vezes.

O ato fez parte do mecanismo de reforço do movimento de greve visando pressionar governos (estadual e federal) e parlamentares para a negociação da pauta de reivindicação de greve das categorias até o próximo dia 20, quando encerra o prazo para a aprovação do orçamento da União para 2016.

A coordenadora Geral do Sintesam, Crizolda Araújo, informou que esse tipo de ação estava sendo realizado em todas as 66 universidades que estão em greve, incluindo em Brasília, onde ocorreu a Caravana dos Servidores Públicos, nos dias 5 e 6 de agosto. “Estas duas semanas são cruciais para o movimento. Por isso, devemos intensificar as ações de greve”, anunciou.

A categoria também já havia aprovado, na semana passada (quinta-feira 30), a manutenção do movimento e a rejeição a qualquer proposta de reajuste salarial inferior a 27%. Índice apresentado pela Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil) na pauta de reivindicação de greve da categoria.

Proposta também aprovada pelos professores no ato público. O presidente da ADUA, professor José Alcimar, explicou haver um grupo do Fórum dos Servidores Públicos Federais que lançou a proposta de um índice de reajuste da ordem de 19%. O que foi rejeitado pela categoria. “Trata-se de um grupo irresponsável que propõe índice inferior ao ofertado pelo governo”.

Alcimar também anunciou a cassação da liminar, expedida pelo Tribunal de justiça federal do Amazonas, que suspendeu as reuniões do Conselho Superior Universitário. A ação foi impetrada pelos departamentos jurídicos da própria UFAM e da ADUA. Sendo acatada a petição sindical. “Diante desta decisão já encaminhamos ofício à Reitoria solicitando a imediata convocação o Consuni para deliberar, entre outras propostas, o cancelamento do calendário acadêmico”.

 

Calendário de Greve

Dia 12 (quarta-feira) – 9h Assembleia Geral de Greve (Hall do ICHL)
    14h Avaliação da Assembleia Unificada CLG (sala da CIS)

Lido 618 vezes

Compartilhe